quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Feira Tradicional dos Santos de Cerdal - A Grande Feira/Romaria do Noroeste Peninsular

Os Perícos dos Santos, as Castanhas quentinhas, as Corridas de Cavalos, as Tasquinhas, os Cantares ao Desafio e a imensidão de tendas fazem da Feira dos Santos de Cerdal (Valença) a maior do Noroeste Peninsular, em 1 e 2 de novembro. 
Roupa, calçado, produtos do campo, gado cavalar, bovino e caprino, bijuterias e muita gastronomia tradicional prometem um conjunto de ingredientes para mais uma feira de sucesso em Cerdal, Valença. 
Mais de 400 expositores atraem, anos após ano, milhares de visitantes para  desfrutarem da feira que decorre no Terreiro de São Bento da Lagoa, num espaço devidamente infra-estruturado para o efeito, junto à estrada nacional São Pedro da Torre/Paredes de Coura, a 5 minutos do acesso à A3 e das pontes internacionais.
Feira de Gado e Corridas de Cavalos
Os emblemáticos cavalos garranos, típicos do Noroeste Peninsular, são um dos grandes atrativos desta feira com a  mostra dos animais, vindos de toda a região norte de Portugal e do sul da Galiza, a animarem as manhas do dia 1 de novembro. Para além do gado cavalar este setor  contará, ainda, com gado bovino e caprino.
As tradicionais corridas de cavalos, em passo travado, decorrerão no dia 1, a partir das 14h00, na Pista das Corridas. Uma oportunidade para os ginetes mostrarem a destresa dos seus cavalos.
As Tasquinhas e as Desgarradas
Nas tasquinhas dos Santos provam-se os vinhos verdes novos da região, assim manda a tradição. Provas acompanhados, por uma infinidade de petiscos, com destaque para os rojões, o caldo verde e as castanhas assadas. As Noites dos Santos são sempre muitos animadas, de 31 de outubro e 1 de novembro, com os cantares ao desafio e as desgarradas a cargo dos tocadores de concertina.
A Feira dos Perícos dos Santos
Os Santos dão nome a um fruto de época e único no mundo, os Perícos dos Santos, possível de encontrar apenas em Valença. 
Os espaços envolventes à Capela de São Bento reúnem as lavradeiras da região que nesta época vendem, sobretudo, os perícos dos santos (peras pequenas típicas desta região), as castanhas cruas ou cozidas, as nozes, os dióspiros e muitos outros produtos do campo.
Feira das Trocas
Há séculos que a tradição manda que no dia 2 de novembro a Feira dos Santos se transforme na Feira dos Trocas.. Uma tradição antiga de trocar os produtos adquiridos na véspera que por alguma razão não serviam.
Feira Secular
A Feira dos Santos é uma feira / romaria secular e um verdadeiro ponto de encontro galaico-minhoto que cativa, ano após ano, milhares de visitantes. A feira já aparece documentada em 1758 e é um ponto de confluência de povos e onde, por excelência, se sente a alma galaico-minhota.