domingo, 8 de janeiro de 2017

TRILHO DO CASTELO DA FURNA

   O castelo rochoso da Furna, os Garranos e a aldeia serrana de Taião, são os grandes atrativos deste percurso 
    O ponto de partida é o Museu Rural de Taião, sendo o tempo estimado do percurso de 4 horas e 30 minutos.
    Os primeiros pontos de interesse começam mesmo no início, no Museu Rural onde se guardam objetos ligados à agricultura, à pastorícia e à exploração mineira do volfrâmio. Nas proximidades é possível observar vários sarcófagos (sepulturas escavadas na rocha).
    O percurso encaminha-se pela encosta da serra de São Lourenço, com passagem pelos vários núcleos de gravuras rupestres, até à Furna, pelos vastos montes,  onde domina a pastorícia de cavalos garranos, semi selvagens e de cabras.
    Já na Furna é possível observar o imponente aglomerado rochoso e as marcas do que foi um castelo medieval natural. A magnitude do espaço, as inúmeras saliências das formações rochosas, as grutas, os pontos de interesse arqueológico e as múltiplas lendas associadas  fazem deste lugar um espaço de singular beleza.  Do castelo restam apenas as marcas das traves nas rochas e as memórias históricas do que foi a sede do  Julgado de Froião que abarcava Paredes de Coura e a parte norte de Valença, na época Medieval.
    De regresso ao trilho, pelas encostas da Serra de São Lourenço, é possível observar grande parte das serranias do Minho e do sul da Galiza, sempre acompanhados por grupos de garranos. O percurso termina onde começou, junto ao Museu Rural de Taião.