segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Artesã Carla Padinha aposta em Valença para relançar negócio

Natural da freguesia de São Pedro da Torre, Carla Padinha de 41 anos escolheu Valença para desenvolver o seu negócio numa tentativa de encontrar mais clientes portugueses e galegos. Peças personalizadas de artesanato, decoração, enxoval de bebé e arranjos de natal são as especialidades da artesã que faz da profissão a sua vida.
A residir em Cornes, no concelho de Vila Nova de Cerveira, Carla Padinha conta que o “bichinho do artesanato” já vem de há muitos anos atrás quando arranjou o seu primeiro emprego numa loja de motas. Relata que na altura dispunha de muito tempo livre e decidiu, então, começar a bordar ponto cruz. O gosto pelas manualidades e pelo artesanato nasceu nessa altura.
A artesã autodidata, que nunca teve formação na área, assume que todas as peças que produz, normalmente a pedido dos clientes, tem sempre o seu toque pessoal. Muito antes de decidir abrir o seu próprio espaço, Carla Padinha andou durante quase vinte anos a percorrer feiras de artesanato pelo país e pelo estrangeiro: esteve em França, Espanha e Itália. Por ser um modo de vida que a mesma “considerava desgastante”, tanto a nível pessoal como físico, a artista optou por abrir uma loja de forma a encontrar “uma vida mais estável”.
Anteriormente, a artesã tinha um espaço em Vila Nova de Cerveira mas optou por mover o seu negócio para a cidade raiana de Valença. Para Carla Padinha, a vila das artes “apenas funciona no Verão, especialmente no mês de Agosto. A necessidade de mudar o espaço para Valença é pela razão de acreditar que a clientela vai aumentar, em parte pela proximidade que existe entre valencianos e espanhóis”.
No novo espaço em Valença os clientes tem a oportunidade de adquirir diversas peças criadas pela artesã desde elementos de decoração têxtil de cozinha, enxoval para bebés, arranjos de Natal e de flores secas.
Para promover a loja, Carla Padinha criou vales de desconto em compras para os seus clientes usufruírem até ao final desta semana. 
Por Liliana Gonçalves in Minho Digital