terça-feira, 21 de outubro de 2014

Autarca social-democrata de Valença pede solidariedade a Passos Coelho

O presidente social-democrata da Câmara de Valença pediu hoje ao primeiro-ministro que o Governo seja solidário com os municípios apelando a que assuma a liderança da questão das 35 horas semanais.
"Somos solidários com o país e as suas dificuldades, queremos contudo que o país seja solidário connosco, que o Governo seja solidário connosco", afirmou o social-democrata Jorge Mendes na sessão de receção ao primeiro-ministro na Câmara Municipal.
O autarca criticou "quem não respeita o poder local" e "vive de costas voltadas para as autarquias", pedindo a Passos Coelho que "assuma a liderança dos acordos coletivos de trabalho (35 horas semanais), não permitindo que continuem a ser uma arma de arremesso político".
Lembrando que "agrava-se a convergência na região Norte", Jorge Mendes afirmou ser necessário "a mesma coragem e determinação com que foram encarados os problemas do país" para garantir que não haverá "um desvio de verbas comunitários destinadas à região para Lisboa".
Na sua opinião é preciso "limitar estes procedimentos".
O autarca apontou ainda cinco projetos "geradores de desenvolvimento e bem-estar" que estão em curso no concelho. A candidatura da Fortaleza da segunda cidade do Alto Minho a património Mundial da Unesco, a eurocidade Valença/Tui, o Turismo Verde, a Plataforma Logística e o Centro de Inovação e Logística.

Sem comentários:

Publicar um comentário